Se já era importante controlar os gastos estando no Brasil, onde tínhamos alguma renda, quando você tiver que sair do país e precisar gastar de 3 à 4 vezes mais e ainda sem ter de onde tirar, isso se torna uma questão de sobrevivência. Por mais que você tenha um orçamento, sempre aparecerão gastos extras. No começo é bem comum você multiplicar tudo por R$3,00 (média do CAD hoje no Canadá), e recuar com os gastos, mas a tendência é você se acostumar com os preços e pensar que está tudo barato.

Trouxemos apenas CAD$650,00 em espécie para cobrirmos os primeiros gastos até abrirmos uma conta bancária aqui, já que o Alexandre é estudante. Mas até lá foram alguns dias e pra não ficarmos sem dinheiro, tive que apelar para o cartão de crédito algumas vezes. A boa notícia é que como chegamos no início de fevereiro encontramos casacos de frio em liquidação!

Abrir uma conta aqui nos confere mais controle e nos isenta de pagarmos 6,38% de IOF do cartão internacional. Fora que você já sabe qual vai ser o câmbio utilizado quando for fazer a transferência pra sua nova conta.

Ainda assim, faça suas planilhas de controle. A primeira que fizemos foi ainda no Brasil, uma prévia dos gastos como o curso, passagens, seguro saúde, passaporte, vistos (Canadense e/ou Americano), moradia, alimentação, lazer e transporte. Mas chegando aqui faça uma outra com o que realmente você gasta. Aqui emitem recibos para tudo, desde uma compra grande de roupas até o chiclete que você comprar na esquina. Isso é muito bom, porque você pode guardar tudo e no final do dia alimentar sua planilha. Vou deixar disponível um modelo para baixar neste link.

Se você ainda tem o Canadá como um plano pra daqui à alguns anos, use a planilha pra ir controlando seus gastos ainda no Brasil, separando uma quantia por mês pra sua viagem!

 

Gostou desta dica? Então compartilhe com seus amigos!