Maple syrup
A primeira vez que eu vim pro Canadá, em 2011, fiquei morrendo de vontade de experimentar o tal Maple Syrup, souvenir #1 de quem vem pra cá e bebida idolatrada pelos canadenses! Não é à toda que a folha estampa a bandeira nacional. Quando cheguei em Montréal, perto da praça Jacques Cartier, noVieux-Montréal, havia uma loja linda chamada Les Délices de l’Érable / Canadian Maple Delights. Lá nós podíamos experimentar os diferentes tipos de xaropes, balas, biscoitos, sorvetes e até manteigas feitas de Maple… ah que decepção quando provei! Acho que a expectativa era tanta, que na hora achei que tinha gosto de açúcar caramelado e não consegui achar o menor interesse pelo produto. Cheguei até a comprar um saquinho de balas em formato de folhinhas e, também alguns vidros para presentear, mas sinceramente, mais por conta da aparência, pois eram realmente bem bonitos, do que pelo sabor.
Porém, nesta minha volta pro Canadá, eu tive a oportunidade de visitar um daqueles festivais numa reserva próxima a cidade de Toronto, chamadaKortrigh Center for Conservation – O lugar é lindo e serve também para outros eventos. Fica a dica pra quem está pensando em casar, rs – Mas voltando ao assunto, eu sabia como era o processo na teoria, que era um líquido extraído das árvores e depois colocado pra ferver, mas só depois que eu vi de perto todo o processo é que mudei a concepção que eu tinha sobre o produto. Apesar de hoje em dia usarem alguns recursos tecnológicos, o processo ainda é muito artesanal. Sem contar a proporção de seiva necessária para se obter o Maple Syrup propriamente dito. Pra cada 1 litro deMaple são necessários 40 litros de seiva da árvore. Em média você só pode fazer de 1 à 3 furos na árvore por temporada, dependendo do tamanho dela. O passeio vale muito a pena. Na entrada você tem uma breve explicação sobre a história dos nativos com a bebida (mais propriamente a seiva e não o xarope) e algumas curiosidades a respeito das árvores, como por exemplo, você sabia que no Canadá existem 6 tipos de Maple Trees mas somente 1 é utilizada para se fazer o xarope, que é a Sugar Maple?
Depois você desce até a floresta e percorre um trajeto passando pelas diferente etapas do processo de extração e preparo do Maple Syrup, tudo à moda antiga com personagens vestidos à caráter e, no final ainda pode experimentar o xarope feito alí mesmo na floresta. No dia que nós fomos não tinha neve, então não serviram no gelo, como já vi outras pessoas postarem, mas serviram quentinho em copinhos de papel, uma delícia!
Além do mais o xarope de Maple é uma das melhores alternativas ao açúcar!
Pois é 100% natural, puro e livre de corantes ou aditivos. Já o açúcar, que é tipicamente derivado da cana, é processado com produtos químicos e purificado até ser comercializado. Pelo fato do xarope de Maple não sofrer esses mesmos processos, ele contém altos níveis de minerais potencialmente benéficos, incluindo o cálcio, potássio, sódio, cobre, manganês, magnésio, zinco, rivoflavin (vitamina B2), tornando-o a melhor alternativa aos açúcar refinado ou mascavo, mel e xarope de ágave. E também não causa os mesmos picos no nível de insulina no sangue, como esses outros, fazendo com que a gente não tenha aquela ânsia por doces de 30 em 30 minutos. Contém os mesmos tipos de compostos polifenólicos encontrados nas frutas vermelhas, tomates, chás, vinho tinto, trigo integral e semente de linho.
Muitas marcas de xaropes para panquecas nos Estados Unidos não contém nenhuma quantia de Maple e são feitos basicamente a partir de xaropes de milho ricos em frutose em conjunto com aditivos, como agentes de sabores artificiais e corantes.
Para utilizar o Maple Syrup como uma alternativa aos açúcares comuns, use a mesma quantidade de xarope e reduza um quarto a quantidade de ingredientes líquidos na receita como água ou leite. Para a substituição do mel use a mesma medida.
Ah! Ótima opção para veganos!
E você? Já provou? Consome regularmente? Qual a sua opinião sobre o Maple?
Bjs!