Desde que decidimos vir pro Canadá nunca me passou pela cabeça abandonar o Banzé, meu cachorro, mas sabíamos que as chances de nos separarmos por alguns meses eram altas, pois não me sentia confortável em chegar em um país novo cheia de malas, com mil coisas pra fazer, com casa provisória e chegar com um animal de estimação idoso. Mas viajar com seu animal de estimação pode ser mais simples do que parece. Basta tomar alguns cuidados.

No nosso último dia no Brasil eu estava feliz e agitada com a nossa viagem, mas quando eu tive que dar um beijo de despedida no Banzé e virar as costas pra ele, sentadinho, me olhando, eu quase desmontei. Sabia que era temporário… mas não aguentei e saí de casa com os olhos cheios d´água.

Deixei ele morando com minha irmã, meu cunhado e mais uma Pinscher, a Lilica beijoqueira. O Banzé é um mini Schnauzer sal e pimenta e é, com certeza, o cachorro que eu mais amei na vida! Schnauzers são super carinhosos, brincalhões, cheio de energia (o meu tem 13 anos e ainda brinca de bolinha), inteligentes e encrencam apenas com cachorros de porte duas vezes maior que o deles (mas eles amadurecem lá pelos seus 10 anos, rs).

 

COMPRA DE PASSAGEM E RESERVA DO ANIMAL

Bom vamos ao que interessa. À princípio, eu tinha a ideia de, depois de alguns meses no Canadá, despachá-lo de avião. Achava que era só eu comprar a passagem na Air Canadá e estava tudo certo. Mas depois fiquei sabendo que esse serviço era terceirizado. Fiquei super incomodada pois eu provavelmente teria que pedir pra alguém levá-lo pra uma dessas empresas que nem são da minha cidade, e lá eles iriam fazer o despacho pra Air Canada… achei o processo muito longo, com muita gente envolvida… Fiquei com medo de não tratá-lo bem, de ele se estressar demais, de extraviá-lo de alguma maneira, etc.

Felizmente minha mãe decidiu fazer uma viagem pro Canadá e trazer meu Banzézinho! Mas ainda assim era um processo diferente do habitual. Assim que compramos a passagem da minha mãe já informei que ela estaria despachando um animal juntamente com as malas, pois Schnauzers não são tão pequenos. A Air Canada do Brasil envia um email para o Canadá e em 48 horas eles confirmam se é possível despachá-lo ou não. Confirmado você assegura o lugar mas somente no dia você compra o seu ticket nos guichês de venda da cia, pagamos US$270.00 e no guichê do lado fizemos o check-in. Quando ele chega no Canadá, mais CAD33.00 na imigração.

 

DOCUMENTAÇÃO EXIGIDA

 

O Canadá é um país tranquilo, exige apenas que o animal esteja saudável e com as vacinas em dia, o que você comprova através de um Certificado Zoosanitário Internacional (CZI) quando faz a imigração.

Porém, pra você conseguir esse documento você tem que se organizar com antecedência. Assim que reservei sua passagem comecei a correr atrás de agendar a emissão do CZI em uma das unidades da Vigiagro que ficam dentro dos aeroportos de Guarulhos, Viracopos ou Santos. Esse documento tem validade máxima de 10 dias antes da sua imigração no país de destino, podendo levar até dois dias pra ficar pronto dependendo da unidade. Na de Viracopos sai na hora. Algumas pessoas deixam pra tirar no dia do embarque, mas eu optei por tirar com uma semana antes pois o vôo estava marcado num sábado, e estaria fechado.  Não é preciso levar o animal no dia, apenas seus documentos que consistem em um atestado original de saúde do animal, expedido pela sua veterinária particular, juntamente com a sua carteirinha de vacinação em dia e o requerimento pra emissão da CZI preenchido, que pode ser solicitado quando você ligar agendando.

 

 

ATESTADO DE SAÚDE EMITIDO PELO MÉDICO VETERINÁRIO PARTICULAR

Pra tirar o CZI você terá que apresentar um atestado emitido pelo veterinário particular cuja validade é de 3 dias corridos ou 72 horas antes da sua apresentação na Vigiagro. Peça pro seu veterinário seguir essas especificações: conter a identificação completa do animal: nome, espécie, sexo, raça, data de nascimento, idade, número de identificação do microchip ou tatuagem (se tiver), cor, tipo de pelagem, data de nascimento, além do nome completo, endereço, telefone para contato e documento de identificação do proprietário do animal. O atestado de saúde deve estar datado, assinado e carimbado com o nome do Médico Veterinário particular e respectivo número de registro no Conselho Regional de Medicina Veterinária.

 

VACINAS

Claro que pra proteção do seu cachorro ele deve ter todas as vacinas em dia, mas o que o Canadá exige mesmo é que o animal esteja imune à raiva. Caso ela esteja atrasada ou ele ainda não tenha tomado, considere pelo menos 30 dias para imunizá-lo e para que a veterinária possa então emitir o atestado de saúde. Eu aconselho a dar a vacina assim que você comprar a passagem (ou até mesmo bem antes) e depois marcar uma outra consulta somente para emitir o atestado de saúde. No caso do Banzé, ele já tinha as vacinas em dia, mas eu quis já adiantar as deste ano, pois aqui no Canadá eu pagaria mais caro e de qualquer forma iria vencer já em dezembro. Ah, e prepare-se pro seu veterinário cobrar uns R$80,00 só pelo atestado.

 

O KENNEL – ESPECIFICAÇÕES

Animal

Compramos um kennel novo pois a que ele tinha ele conseguia abrir a portinha, e provavelmente ninguém iria vigiá-lo durante o vôo. Também NÃO é recomendado usar cadeados. No site da Air Canada você pode conferir todas as medidas pra cada caso, mas de modo geral, nos em que o cão é despachado não pode ultrapassar os 32kg no total e as medias somadas devem ter no máximo 292 cm (altura + largura + comprimento) e claro, deve ser do tamanho apropriado pro animal, pra que ele possa ficar confortável, tanto de pé quanto deixado, podendo dar uma volta em torno de si.

Uma dúvida que eu tinha era se o fato de eu estar despachando meu cachorro iria interferir na quantidade de malas que eu poderia levar, mas a atendente da Air Canada me esclareceu que no caso de animais despachados, não. A quantidade de malas continuava igual, duas malas despachadas de no máximo 32kg cada e mais duas de mão de até 10kg cada. Apenas nos casos onde o cachorro vai na cabine, ele é considerado como mala de mão e portanto, você leva uma mala de mão a menos.

 

EMBARGOS – SERVIÇO DE TRANSPORTE DE ANIMAIS SUSPENSO

Devido ao aumento do número de passageiros e carga durante o período de 15 de dezembro à 11 de janeiro e durante o período de 20 junho à 10 setembro, a Air Canada suspende os serviços de transporte de animais. Passageiros que desejam transportar seus animais deverão fazer suas reservas fora do período de embargo.

Restrições durante o Inverno
De 1 de novembro até 31 de março, e qualquer outra data quando a temperatura estiver abaixo de 1° C, o serviço de transporte de animais estará suspenso algumas aeronaves. Por isso é sempre bom reservar a passagem dele com antecedência, para se certificar de que não irá haver surpresas.

 

TEMPERATURAS, PRESSURIZAÇÃO e OUTROS CUIDADOS

Nessa parte gostaria de escrever mais, mas infelizmente o que ouvi da atendente da cia aérea foi que pelo que ela sabe a temperatura do porão é controlada e é também pressurizado. De qualquer forma, ele estará chegando no comecinho do outono (o que pra nós brasileiros já é inverno) então minha mãe colocou roupinha nele. Informações sobre se algum comissário consegue acessar o porão durante a vigem, segundo eles, é muito técnica e eles não souberam dizer…

 

ÁGUA E COMIDA = XIXI E COCÔ

Animal

A principal refeição do Banzé é sempre pela manhã, à noite dou só um pouquinho mais de ração. Quanto à isso não esquentei a cabeça. De repente é legal dar algum Biscrock pra ele, só como uma forma de agradá-lo. Daqueles bifinhos, não dê mais que um pois contém muito sódio. Agora quanto à água, era uma preocupação, pois o bichinho é sedento, rs. Toma água direto e consequentemente faz xixi direto. Optei por deixá-lo fazer suas necessidades antes de entrar no aeroporto e pouco antes de embarcá-lo oferecer um pouquinho de água, tipo meio copo. Pedi pra minha mãe comprar um daqueles bebedouros que você prende no kennel, caso ele sinta muita sede. Ah e por cima do colchãozinho dele, coloquei uma daquelas mantas absorventes de xixi.

 

USO DE TRANQUILIZANTES – dar ou não dar?

Oficialmente, a cia aérea diz pra não dar nenhum tranquilizante para o animal, pois com a altitude a pressão cai um pouco e os batimentos cardíacos ficam mais lentos e se ele estiver dopado pode ser que ele não consiga manter a temperatura corporal e venha a falecer. Existe esse risco, mas de qualquer forma, ninguém melhor do que o seu veterinário e você pra decidirem se deva ou não dar um tranquilizante. O meu cachorro é velhinho, tem 13 anos. Eu não queria dar, mas conhecendo ele como eu conheço, sei que ele iria se irritar ao ponto de se machucar, pois já o vi fazendo isso. Então decidimos dar um tranquilizante mais fraco, em forma de gotinhas pra ele ficar sonolento, não pra capotar. Até porque se for algo muito forte e o cachorro chegar aparentando estar mal, ele pode ser colocado na quarentena pelo vigilante de saúde do país de destino, mesmo no Canadá. De forma alguma dê qualquer substância sem consultar o veterinário.

Algumas pessoas próximas também me disseram pra meses antes já ir o acostumando no kennel. Ir usando como caminha, colocar brinquedos dele dentro, e a medida que ele fosse se familiarizando, começar a fechar a portinha. Passear também é uma boa. Infelizmente o Banzé ficou muito tempo dentro de casa nos meses que ficamos longe, mas na semana da viagem pedi ao meu irmão pra passear com ele. Inclusive no dia da viagem, se tiver tempo, dê uma volta mais longa pra que ele canse um pouco, se desestresse.

 

NO DESEMBARQUE – pegando seu animalzinho.

Depois que a pessoa que estiver viajando com o animal passar pela imigração eles te encaminham para a vigilância sanitária para apresentar o CZI. Quando for buscar as malas, do lado, num esteira separada chega a carga viva, no caso, o Banzé!

Ufa! Apesar de ser um processo simples eu estava muito apreensiva com relação a como ele iria se comportar, afinal, é um cachorro idoso, com 13 anos de idade e sopro no coração. Fiquei com medo de ele se estressar demais e passar mal, mas felizmente, assim que minha mãe deu as gotinhas pra ele, segundo ela, ele deitou com soninho e foi quietinho pela esteira.

Quando eu cheguei no aeroporto pra buscá-los, ele estava deitadinho no kennel, meio lerdinho, mas foi só tirá-lo que ele começou a despertar. Fomos de transporte público pra casa – ônibus e metrô – e, como não era costume andarmos com ele dentro de lugares fechados no Brasil, ele só estranhou a escada rolante, rs.

De modo geral, foi uma experiência tranquila. Agora é só aproveitar as facilidades e parques do Canadá pra passear bastante.

 

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DAS UNIDADES DA VIGIAGRO:
Segunda à sexta-feira (exceto feriados) das 9-12 horas e das 2 às 5 horas.
Obs.: Não são cobradas taxas para a emissão.
O CZI é emitido em até 48 horas após a entrega correta de toda documentação no dia da entrevista.

TELEFONES VIGIAGRO:
Guarulhos: +55 (11) 2445-3683, 2445-5956, 2445-2800

Viracopos +55 (19) 3725-5402

Santos +55 (13) 3216-1549 ou 3219-3224