No nosso dia a dia é essencial aprendermos a nos comunicar de forma clara e objetiva. Ainda mais estando num outro país, falando uma outra língua.

Há algumas semanas, conversando com um amigo sobre carreira, ele nos aconselhou a procurar um grupo chamado Toastmasters International, uma organização sem fins lucrativos que visa o desenvolvimento de pessoas que buscam aprender a falar em público e desenvolver liderança. Eles defendem a bandeira de que ninguém nasce sabendo falar em público e que os grandes líderes se prepararam muito para chegar onde estão. E isso é particularmente mais difícil quando se tem que falar numa segunda língua, como no nosso caso, o inglês.

Falar em público é muito mais do que perder o medo de encarar uma platéia. É contar uma estória, defender um ponto de vista ou vender uma ideia, ao mesmo tempo em que você coordena gestos corporais, tom de voz, ritmo, vocabulário e tempo, comunicando-se de maneira excelente. E isso pode fazer uma enorme diferença no seu crescimento profissional aqui no Canadá.

Para quem é?

Pra todas as pessoas que queiram se comunicar melhor e se desenvolver na sua carreira, qualquer que seja, pois a comunicação é a ferramenta com a qual todos nós nos relacionamos com o mundo. No nosso caso, que viemos para o Canadá, além de termos que aprender técnicas de como falar em público, ainda temos que fazê-lo em inglês, o que é crucial para quem quer conquistar seu espaço por aqui. 90% das pessoas que frequentam os grupos daqui, em média, têm o inglês como primeira língua ou domínio sobre ela, e newcomers são bem-vindos, porém, de modo nenhum é um clube de conversação, portanto vá preparado e se se sentir desconfortável, pratique um pouco mais o inglês, até pra que você possa ter um melhor aproveitamento do programa.

Como funciona?

Existem vários grupos no mundo todo, cada um com um perfil e uma cultura. Uns são mais descontraídos e outros nem tanto. Você pode ir inicialmente como visitante em vários grupos para poder escolher o qual você se encaixa melhor. É só descobrir onde eles estão pelo site ou App.

Toda reunião segue uma lógica numa mudança muito rápida de pessoas que falam lá na frente. Eu confesso que eu fiquei um pouco confusa no começo, mas com o passar da reunião você vai entendendo como funciona.

O Toastmaster, que seria como um anfitrião, chama a toda hora alguém para falar lá na frente. Os que tem apenas de 1-3 minutos geralmente vão apresentar um “Ice Breaker” ou uma brincadeira para fazer com a platéia, ou trazer a Dica da Semana que pode ser sobre qualquer assunto e, também alguém responsável por trazer a Palavra do Dia, para enriquecer o vocabulário mesmo, o que foi uma surpresa pra mim já que essa não é o objetivo do curso.

Logo em seguida vai uma pessoa apresentar um projeto de geralmente 5-7 minutos, sobre um tema previamente escolhido.

Há também um jogo onde eles convidam várias pessoas para participarem. São dadas 3 palavras: Um nome, um verbo e um adjetivo. Todos aleatórios para você criar uma sentença curta com elas, na base do improviso. É bem desafiador, rs.

Enquanto isso acontece, um grupo oficial de avaliadores cronometra o tempo, repara em cada movimento que esses comunicadores fizeram, contam quantas vezes repetiram tal palavra, se tem cacoetes, etc, e o restante do público dá a sua opinião pessoal por escrito sobre as apresentações.

Depois esses mesmos avaliadores vão lá na frente para fazer seus comentários a respeito de cada comunicador. Ah! E um dos avaliadores faz um Quiz com a platéia para saber se todos estavam ouvindo!

Tudo é supervisionado por um General Evaluator. O mais legal é que na semana seguinte cada um fará um papel diferente na reunião.

Você ainda pode escolher o que você quer desenvolver na sua comunicação, com apostilas específicas.

Quanto custa?

As visitas não tem custo algum, você pode ir e conversar com o presidente do grupo e quando achar aquele que você gosta, paga uma taxa internacional por semestre e mais uma taxa única para a unidade, só para cobrir custos, pois todo o trabalho é feito pelos próprios membros do grupo. As taxas hoje estão em US$45 + US$20, respectivamente.

Alguns dos melhores discursos já feitos, segundo a Toastmaster Internatinal:

Steve Jobs, co-fundador e CEO da Apple
Stanford, 2005
“[A]void the trap of thinking you have something to lose. You are already naked. There is no reason not to follow your heart.”

Adoro a liberdade e autonomia como ele viveu a sua vida e isso fica muito claro nesse discurso que, apesar de ser bem conhecido, sempre gosto de assistir novamente pois é muito inspirador.

 

J.K. Rowling, autora da bestselling série Harry Potter
Harvard, 2008
“It is impossible to live without failing at something, unless you live so cautiously that you might as well not have lived at all — in which case, you fail by default.”

Harry Potter nunca me chamou a atenção, mas sua autora sim. A sua estória pessoal é muito bonita e nesse discurso ela ainda se mostra uma pessoa simples e bastante bem humorada.

Então, se você chegou até aqui no Canadá, não desista de sonhar mais alto só porque você não fala com tanto desempenho assim em inglês. Com a ajuda das pessoas certas, automotivação, treino e paciência você consegue!

 

Se você gostou deste artigo, compartilhe com os amigos nas redes sociais.