Desde que eu cheguei aqui no Canadá, ouvi muitas pessoas reclamando de que a vida aqui não era exatamente como elas esperavam e de que no Brasil existia muita promessa falsa sobre o Canadá estar precisando de brasileiros.
 Canadá

Dias atrás assisti a um conferencista chamado Christopher Gergen falando sobre como podemos empreender nossas vidas assim como empreendedores tocam seus negócios pois desta maneira podemos definir um objetivo e traçar uma estratégia, calculando riscos e possíveis alterações durante o percurso. A ideia de futuro é vista como algo maleável. Tudo é possível, desde que haja comprometimento. As pessoas que tem sucesso* em suas vidas, de modo geral, tem um enorme senso de compulsão e também de direção. Ou seja, elas não só têm uma vontade muito grande de se mover, mas também sabem onde querem chegar.

Pra isso, é fundamental que nós façamos diariamente o exercício de autoconhecimento. Qual marca você quer deixar no mundo? Já parou pra pensar nisso, literalmente? Como METÁFORA, ele cita três reações que nós podemos ter quando passamos por um mendigo na rua. A primeira é simplesmente passar sem se importar, a segunda é parar e ter uma conversa rápida sobre como essa pessoa está e talvez deixar um trocado para ela e, a terceira é o que você pensa à medida que vai caminhando até o próximo quarteirão depois de deixar o mendigo e, refletir sobre o que você pode fazer pra que ninguém mais viva nas ruas. Independentemente de qual seja a sua atitude com relação a esse exemplo, esse é o tipo de auto-observação que precisamos fazer. No final do dia o que importa não é o quanto você correu de um lado pro outro mas o quanto os acontecimentos à sua volta importam pra você. Onde você se vê daqui à alguns anos, com quais pessoas você se vê rodeado e fazendo o quê?

Nesse gráfico abaixo, a linha vertical indica os níveis de compulsão, ou seja, ambição, pró-atividade, curiosidade, força de vontade, garra, assim como um soldado de guerra. A linha horizontal dá o senso de direção, de norte, de auto-conhecimento, fortemente ligada à imagem de um sábio. Cruzando essas duas linhas você consegue saber em qual quadro você se encontra atualmente.

 

O problema é que muitas vezes nos encontramos como Seguidores, copiamos algo que todo mundo está fazendo, julgando ser o mais sensato, sem ter muita clareza de onde isso irá nos levar. Outras vezes, somos Passageiros, sabemos onde estamos indo, mas não estamos assim tão empolgados. Há ainda as pessoas que não tem nem um e nem o outro e estão totalmente À Deriva das situações. Mas há os Empreendedores, sabem onde querem chegar e por isso tem a energia necessária para continuar, mesmo passando por dificuldades. Mas não se engane, eles NÃO estão isentos de encontrar obstáculos no caminho, porém eles sabem que no final terão a recompensa que sempre sonharam.

Muitas pessoas chegam aqui e comparam o Canadá com o país que deixaram pra trás, justificando que “isso ninguém fala“.  Pois eu te falo, se você não quer ser “enganado” venha e tire suas próprias conclusões, pois ninguém é mais responsável pela sua vida do que você mesmo. Só assim você vai poder saber se vale a pena imigrar ou não. As linhas acima são justamente as que dividem uma vida ordinária de uma vida extraordinária e cabe a você somente escolher em qual lado você vai querer ficar.

*Coloque aqui a sua definição de sucesso.